Destaques

12.08.2020 às 09:00hs

X Seminário de Iniciação Científica

X SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

10 Anos de Pesquisa e de Iniciação Científica do Centro Universitário de Várzea Grande (UNIVAG)


Formar pessoas com capacidade crítica e criativa, estreitando as relações entre a graduação e a pós-graduação por meio das atividades de pesquisa e da iniciação científica, tem sido objeto de investimento e de estímulo do UNIVAG.

Temos consciência de que não há conhecimento sem ciência. Nosso propósito foi de encaminhar nossa atividade pesquisa para além de seu papel didático-formativo e sim que estivesse alicerçada sempre em preceitos metodológicos, que nos permitisse desenvolver importantes estudos sobre a nossa realidade socioambiental com expressiva ressonância social.

O UNIVAG, em 2010, institucionalizou a Pesquisa em nosso meio acadêmico e instituiu a Bolsa UNIVAG de Iniciação Científica, bolsa essa que agrega ao programa nossos alunos da graduação. Desde então, a Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão acolhe a Iniciação Científica como atividade de formação do universitário, com a perspectiva de aproximar e fortalecer as relações entre ensino e pesquisa, entre teoria e prática, conseguindo associar os cursos de graduação com a pós-graduação.

Como resultado: oferece oportunidades aos alunos de atuar na construção do conhecimento científico, estimulando o gosto pelo pesquisar. Em acréscimo, permite a aproximação do professor com o aluno, estreitando a troca de informações e de experiências pessoais. Tecendo novos conhecimentos apoiados na pesquisa, nas discussões, em experiências científicas, graças às práticas vivenciadas.

Ao comemorar dez anos de pesquisa e iniciação científica, chegamos a um consenso sobre os importantes objetivos alcançados por nosso programa de bolsa, tendo em vista que despertam a vocação científica dos graduandos, estimulam seu desenvolvimento pessoal, auxiliam na construção de uma nova visão de ciência e de socialização profissional. Não bastasse, favorecem a ampliação e a consolidação de linhas de pesquisa.

Creio que há muito ainda por ser feito. Neste sentido, considero oportunas as palavras do sociólogo Boaventura de Souza Santos em seu livro Um Discurso sobre as Ciências.

“Aprender nos propicia a reveladora consciência do quanto não conhecemos, da beleza de não termos respostas, de não termos certezas, de acreditarmos que tudo é provisório, e de sonhar na possibilidade de, a partir dessa consciência, plantar a semente da dúvida naqueles que vivem das certezas.” (SANTOS, B. S.. 2a ed. São Paulo, Cortez, 2004).

 

Lúcia Helena Gaeta Aleixo
Pró-Reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão UNIVAG
Agosto de 2020