Destaques

18.07.2018 às 16:30hs

Alunos de Ciências Biológicas do Univag participam de aula de campo na Transpantaneira

Com o objetivo de aprimorar os conhecimentos adquiridos em sala de aula, os alunos do curso de Ciências Biológicas do Univag - Centro Universitário de Várzea Grande participaram de uma aula de campo na Transpantaneira, em Poconé. As atividades foram orientadas pelos professores Msc. Edson Viana Massoli Júnior, Cézar Clemente Pires dos Santos e Luiz Antonio Solino Carvalho.

Para a formação acadêmica das Ciências Biológicas, as aulas práticas de campo e de laboratório são de extrema importância para aquisição do conhecimento em sua atuação profissional.

Na aula de campo, os alunos tiveram a oportunidade de aprender na prática temas relacionados a graduação, como Classificação das Fitofisionomias, Levantamento da Fauna, Coleta de Pegadas, Educação Ambiental, Ecologia e Importância da conservação da biodiversidade.

Segundo a coordenadora, professora Msc. Márcia Nassarden, os alunos também desfrutaram da paisagem do Pantanal e puderam observar a rica biodiversidade, a ecologia, bem como os impactos ambientais causados por ação antrópicas. “As aulas de campo são de suma importância para a formação inicial dos acadêmicos e aqui, no Curso de Ciências Biológicas do Univag, primamos pela excelência nessa formação, oportunizando as práticas tanto de laboratório quanto de campo”, ressaltou.

Na aula, os acadêmicos aprenderam também, na disciplina de Zoologia de Vertebrados, a técnica de coleta de pegadas dos vertebrados. Eles observaram os impactos ambientais no Pantanal, através de ações desordenadas de desmatamento de vegetação nativa que vem descaracterizando a paisagem, destruindo habitats e acelerando processos erosivos.

Nas disciplinas de Geoprocessamento/Georreferenciamento e SIG (Sistema de Informação Geográfica) foram utilizados o equipamento drone-VANT (veículo aéreo não tripulado) como uma ferramenta para mapeamento das unidades de paisagem do Pantanal, identificação e monitoramento de áreas degradadas e recuperação ambiental.

Com essa ferramenta a favor da Biologia, os biólogos podem desenvolver novos métodos de estudo e alcançar melhores resultados para pesquisa.

Autor: Patrícia Xavier
Fonte: Assessoria de Imprensa