Destaques

05.05.2017 às 15:00hs

Curso de Odontologia do Univag realiza ações preventivas e educativas no mês de combate ao tabagismo

Conhece alguém que tem alguma alteração, lesão na boca com mais de 15 dias? Então preste atenção.  Durante o mês de maio o curso de Odontologia do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) irá promover uma série de campanhas de alerta e prevenção do câncer bucal. A ação engloba o Dia Mundial de Combate ao Tabagismo comemorado em 31 de maio. Os atendimentos serão realizados na Clínica Odontológica do Univag a partir das 18h, nos dias 08 e 09/5, 22 e 23/05,  29 e 30/05.

As estatísticas apontam números preocupantes referentes ao câncer de boca. Estima-se que no Brasil existem mais de onze mil casos da doença, atingindo mais de quatro mil pessoas por ano.  Professora e Doutora em Ciências Odontológicas, Diurianne Caroline Campos, falou sobre uma das principais causas da doença. “O câncer de boca, assim como diversos outros que existem, é uma doença causada por diversos fatores e, o principal deles é o tabagismo. A população deve ter ciência de que a prevenção e diagnóstico precoce são fundamentais para evitar a doença”, comentou.

Considerando o elevado índice de morbidade e mortalidade e pela grande possibilidade de diminuição destes índices através da identificação precoce, os esforços do sistema de saúde em relação a esse problema deve se concentrar na educação do público, informando-o quanto aos fatores de risco, sinais e sintomas de alerta, bem como sobre a realização do auto exame bucal, e capacitação dos futuros profissionais cirurgiões-dentistas, que são os responsáveis pelo diagnóstico das doenças bucais.

O tabagismo, segundo a OMS, é a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Estima-se que quase seis milhões de pessoas morram por ano devido aos males do tabaco, ou seja, mais de dez mil mortes/dia, sendo que 600 mil são fumantes passivos. Até 2030 estima-se que o tabaco será responsável por oito milhões de mortes.

No Brasil, segundo a Anvisa, o tabagismo é responsável por 200 mil mortes por ano (23 pessoas por hora). O cigarro causa câncer de boca, língua, laringe, esôfago, estômago, pulmão, bexiga, infarto, acidente vascular cerebral (derrame), gastrite, úlcera, trombose, impotência sexual e outras doenças.

Em geral, o diagnóstico desta patologia acontece tardiamente, em estágio avançado, pois o câncer de boca, em fases iniciais, não apresenta sintomas, ou seja, ele não dói.

Os atendimentos iniciam na segunda-feira (8) na Clínica Integrada do UNIVAG, onde acadêmicos do curso estarão realizando exames bucais preventivos objetivando a identificação precoce das lesões potencialmente malignas, atividades como: dicas de como parar de fumar e onde buscar tratamento, informações sobre os malefícios do narguilé e do cigarro eletrônico, socialização sobre a nova lei anti-fumo que entrou em vigor em dezembro de 2014, entrega de kits de higiene oral e realização de exames bucais.

A campanha também estará orientando sobre medidas preventivas como: não fumar, não beber em excesso, proteger os lábios e a pele contra os raios solares, higiene bucal adequada, alimentar-se de maneira saudável e procurar o cirurgião-dentista regulamente a cada seis meses. Estas são estratégias comprovadamente eficazes na prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de boca.

A Clínica Odontológica do Univag está localizada no campus da instituição. Para mais informações ligue (65) 3688-6130.